2012 foi um ano de aprendizados e testes.

Dos meus aprendizados, descobrir meus limites foi o mais importante deles.

Dos meus testes, ultrapassar algumas linhas morais foram os piores deles.

2012 foi um ano de mudanças. Um ano inesperado, incalculado, inexplicável.

O que me sobra agora são as lições que tirei dos erros e acertos, e uma vontade tremenda de reler meus votos passados e torná-los reais para o próximo ano.

Renovando, que 2013 seja um ano de crescimento. Que nós atravessemos a rua para cumprimentar os amigos. Que conquistemos nosso espaço. Que sejamos homens de caráter grande, que comecemos a admirar o melhor em vez do mais vistoso. Que tenhamos paciência. Que consigamos descansar de verdade. Que ganhemos mais, por que não, que gastemos mais também, mas que sejamos mais felizes, mais completos, com mais valores. Que 2013 seja um ano de mais esperança, de mais amor, de mais carinho. Que eu possa fazer feliz quem eu realmente amo, e que eu possa olhar nos olhos dela e chamá-la de “minha Amanda”.

Que 2013 seja um ano de aprendizados ímpares, pares, primos. Que a terra suba menos nos meus caminhos, e não me atrapalhe tanto a notar o horizonte.

Que 2013 seja indescritivelmente 2013, e nada mais.

Bernardo Mendes

Anúncios