Nós já fomos e voltamos à Lua, mas temos dificuldade em atravessar a rua para cumprimentar um conhecido. Nós multiplicamos nossos bens, mas reduzimos drasticamente nossos valores. Aprendemos a sobreviver, mas esquecemos o que é viver. Conquistamos o espaço, mas ainda sofremos para conquistar o nosso espaço. Vivemos apressados, somos a geração fast-food, homem grande caráter pequeno, que planeja mais e realiza menos, que se orgulha de realizações maiores e não melhores. Pessoas tão bonitas por fora, tão horríveis por dentro. Bebemos demais, comemos demais, gastamos demais, assistimos TV demais, dormimos tarde demais, lemos muito pouco. Vivemos cansados. Conseguimos derrubar governos ditadores, mas ainda lutamos contra nosso próprio preconceito. Construímos uma moral descartável, desenvolvemos pílulas mágicas. Vivemos nos preocupando em cuidar da natureza para deixar algo à geração futura mas não sabemos criar nossos filhos.  Desenvolvemos técnicas para limpar as manchas de petróleo de derramamentos, mas continuamos com a alma suja.

Chega.

Que 2012 seja um ano de crescimento. Que nós atravessemos a rua para cumprimentar os amigos. Que conquistemos nosso espaço. Que sejamos homens de caráter grande, que comecemos a admirar o melhor em vez do mais vistoso. Que tenhamos paciência. Que consigamos descansar de verdade. Que ganhemos mais, por que não, que gastemos mais também, mas que sejamos mais felizes, mais completos, com mais valores. Que 2012 seja um ano de mais esperança, de mais amor, de mais beijos na boca e de mais sexo (claro!).

Que 2012 seja mais, muito mais, que 2011.

Vamos combinar o seguinte: vou aproveitar bastante, ser muito feliz, amar, conversar, gargalhar, beber, dançar, pular, pegar chuva (e por que não uns dias de resfriado por causa disso?), andar no sol sem protetor solar, aprender algo novo a cada dia e acima de tudo, cuidar da minha vida. E você também vai fazer tudo isso e cuidar da sua vida, que tal? Aproveitaremos este ano como se fosse o último (vai que os maias estavam certos…).

Anúncios