Sabe quando uma coisa que você nunca imaginou acontece, e você se pergunta “mas por que isso nunca passou na minha cabeça”?
Então, estava eu prum lado, ela pro outro. Dormí, acho que ela também. No meio da noite, quando acordei, estávamos nós, um de frente ao outro. Deste momento em diante, foi difícil de dormir. Olhar para ela virou meio que uma fixação. Eu dormia um pouco, acordava, ficando olhando-a, admirando, e voltava a dormir. E isso aconteceu diversas vezes, até que em uma delas, ela estava perto demais. E nessa hora eu travei. E quando voltei a mim, eu estava beijando-a. O que aconteceu entre o travamento e o beijo? É uma boa pergunta, mas temo que nem ela saiba a resposta.
E a reviravolta que isso me causou é de um tamanho incomum, mesmo tendo aprendido muita coisa com relacionamentos frustantes, relacionamentos estes que eu tenho uma experiência descomunal para minha idade, isso foi novo para mim. Me fez enxergar muita coisa diferente de uma hora para outra. Fez-me ver que eu a queria, só não sabia, ou só abafava. O momento me contou que uma amizade pode sim passar a um level maior sem que uma pressão externa seja feita. Não sei descrever tudo que eu sentí e tudo que eu aprendí naquele momento. Talvez quando eu for casado, com meus netos no colo contando alguma aventura minha, essa seja uma das que eu vou contar, e aí nesse momento talvez eu entenda realmente tudo o que aconteceu. Foi importante, foi. Foi real, ainda tenho minhas dúvidas, já que meus sonhos costumam aparecer enquanto estou acordado. Mas uma coisa é certa: eu mudei. Me sinto mais completo e mais forte.
E agora a distância imposta desafia o destino, como dentes-de-leão perdidos num céu de verão.

Dude, I’m getting older.

Bernardo Mendes

Anúncios