Não. Não é.

Ser culto não é ser inteligente. Não é ter boas notas. Não é saber demais de um certo assunto.

Ser culto é conseguir manter uma conversa de nível elevado, de assuntos diversos, permitir a entrada de opniões que entrem em divergência com a tua, e conformar-se com perdas e ganhos.

É não ser alienado. Assim, você pode possuir cultura, gostar de bons livros, apreciar artes e ainda assim ser um indivíduo alienado, não conhedor do materialismo histórico.

Ser culto é saber usar de suas armas, tanto as dialéticas quanto as gesticulares.

É saber manter uma conversa, mesmo que em silêncio. É manter uma conversa com os olhares que se cruzam, com os gestos, com as mãnhas.

Talvez saber analisar e criticar parâmetros seja sinônimo de uma pessoa culta. Mas ‘Ser Crítico’ não é.

E mais importante que sua bagagem cognitiva/intelectual é sua maneira de interpretar o mundo e as relações que se estabelecem nele.

Não se conforme com o cotidiano, com o normal ou o anormal.

Não deixe de acreditar no destino, mas não seja alienado. Faça-o. Transforme-o.

Você rege todo o seu universo.

Bernardo Mendes

Anúncios