Nessa correria maluca pela maturidade precoce, correr contra o tempo e buscar o que você quer ser.

Nesse “preciso ter o que dizer”. O que dizer? Pra quem dizer? Como dizer? Por que dizer?
Preciso “que me vejam”, preciso brilhar. O que fazer? Como fazer? Será que preciso fazer isso?
Preciso “Ser legal”. Rir de que? Rir de quem? Rir pra quem?.

Essa felicidade desesperada me assusta!
Preciso ter algo novo para mostrar. O que tá na moda? O que estão fazendo? o que estão ouvindo? Se eu não fizer onde fico?
Preciso saber qual é a felicidade. Se está num sorriso ou no silencio.
Preciso dizer que te amo, mas só hoje.
Porque amanhã posso não estar vivo, e se eu estiver vivo digo que não te amo mais.
Preciso ter a pergunta certa, e a resposta certa. Para não errar mais uma vez.
Preciso ser a vitima, porque toda história tem um vilão
Preciso não estar bem, para alguém se importar comigo.
Preciso mentir, para não me ferrar.
Preciso ficar quieto, para ser experto.
Preciso por um fim nessa historia que nunca tem fim.
Não devia fazer isso mas, fiz.
Não devia falar isso mas, disse.
Não sabia que ia ser assim mas, foi.
As vezes pensamos que as coisas simplesmente acontecem, mas tudo tem sua razão e seu porque.
Não queria ter inimigos. Queria falar com todo mundo e também queria questionar tudo.
Queria saber fingir e tambem não queria admitir mas, o problema está em mim.
Não queria dizer mas, sou o exagero, o reflexo de um espelho, sou a vida vivida bem devagar pra depois pensar.
Não queria saber que as vezes entro em desespero.
Mas já que me levantei, acordei e percebi que já era hora de partir.
Se as coisas jamais serão as mesma, não adianta começar algo sabendo que vai ter fim.
Sendo uma criança, tentei provar que tinha crescido. Sentei do seu lado e tentei provar o que tinha mudado o que nunca mudou.
O vento levou a miragem que parecia ser tão real, e provou que as coisas que mais amamos tambem se vão e nada disso é em vão.
No meu dia-a-dia vejo provas de que não vale a pena dar tanta importancia a tudo.
Mas ainda tenho esperança que me volte algo no futuro.
Espero que com isso não fique tão velho cedo, ou morra tão cedo.
Espero que venham dias melhores, mas vêm eu sei que vêm. Um dia após o outro eu faço, o melhor de mim eu dou, e agradeço ao que tive.
O passado não volta mais, tem coisas que ficam para trás.
Teve dias que eu até pressentia. Teve dias que tive certezas e escolhas.
A melhor certeza que eu tive, foi que a vida é contrária, e eu tentando ser lúcido. Percebi que é melhor viver de ponta cabeça, antes de que eu me esqueça. Me esqueci do que fiz e do que disse. Tem gente que não acredita nessa tolice.
E pra dizer mais, quem fala não faz.
E quem não fala tudo que faz?
Medo de falar? Medo de errar? Medo do passado? Medo do amanhã? Medo do sentimento?
Mesmo que eu não queira ele chega e eu vou ter que fazer.
Se tudo é o contrario, a certeza faz acontecer e o equilibrio, a perfeição não existe. Esqueci as regras do jogo e não posso mais jogar, pra chegar nesse instante a tudo que lhe disse, antes vivi, aprendi um pouco.
E como muitas vezes preferi acabar como o errado.
E como toda história maluca tirei a minha máscara e coloquei meu adimirável chip- novo, fugi dos meus fantasmas e acreditei que tivesse uma casa em “minha mente”.
Vi que o coração tem poder, ele faz sentir dor, sentir falta de ar, perder o sono, perder a fome, perder o ânimo, mas tem hora que nossa mente come ele por dentro, chamam isso de “razão”.
Porque se chama Mente? Talvez porque somos seres humanos. Também falhamos, e a unica verdade é que sou o ‘Sabichão’, ‘Falo sem saber’ e ‘Sou o diferente’.

Haa, como queria…

Queria ser inocente
Queria ser gente
Queria ser um anjo
Queria estar contente
É mais facil querer do que ser.

Por que não aprendo a gostar de quem gosta de mim?

Anúncios